A História da Música: Tears in Heaven

A música “Tears in Heaven” foi composta por Eric Clapton e Will Jennings. A cantiga tem uma letra triste e emocionante, pois retrata a própria dor sentida por Clapton em seguida perder seu fruto de somente 4 anos de idade. A rapaz caiu da janela de um apartamento localizado no 53º marchar de um prédio, em Novidade Iorque, onde vivia uma amiga de sua mãe. O acidente ocorreu em 20 de março de 1991.

A morte de seu fruto trouxe um momento de muita dor e perda para Eric Clapton. A música foi uma forma de homenagear a rapaz e se tornou um dos maiores sucessos mundiais do artista, chegando à segunda posição da Billboard nos Estados Unidos.

Eric Clapton e seu filho

Segundo Clapton, Will Jennings, seu parceiro e coautor dessa cantiga, não queria ajudá-lo a conceber a música por se tratar de um tema muito pessoal, mas depois acabou concordando. Tears in Heaven foi trilha sonora do filme Rush, foi lançada no disco Unplugged, de 1992, e ganhou três Grammys.

Em 2004, Eric Clapton deixou de tocar essa música em seus shows. Ele disse que já não tinha mais o sofrimento e a sensação de perda que a música trazia para ele no início.

O guitarrista consagrado escreveu Tears in Heaven para compartilhar com o público um dos momentos mais tristes e devastadores de sua vida. A música é uma memorial de seu fruto Conor Clapton. A cantiga foi um hit dos anos 90.

Tears in Heaven significa “Lágrimas no Paraíso”. A letra da música fala sobre um provável reencontro entre pai e fruto no firmamento. No Grammy, a cantiga ganhou os prêmios de Melhor Performance Vocal Pop Masculina, Música do Ano e Gravação do Ano.

Leia também:
Quais são as músicas mais tristes do mundo?

Sobre o artista

Eric Clapton é um guitarrista, compositor e cantor nascido em 30 de março de 1945, na Inglaterra. Ele foi considerado um dos maiores guitarristas da história do rock mundial.

Clapton iniciou sua curso tocando em várias bandas, mas depois se dedicou ao blues, que era sua verdadeira paixão. Seu primeiro disco em curso solo foi lançado em 1970.

O guitarrista teve uma vida conturbada, com problemas com alcoolismo, drogas e grandes perdas pessoais. Em um de seus dramas mais recentes, Eric Clapton afirmou em entrevista que sofre de uma nevropatia periférica, uma doença que afeta o sistema nervoso e prejudica os movimentos das mãos, o que trouxe uma grande dificuldade para que o músico pudesse continuar tocando sua guitarra.

Base deste teor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *