Algoritmo do YouTube permite que pedófilos encontrem vídeos de crianças

O YouTube apresenta uma funcionalidade que, de certa forma, favorece pedófilos e outras pessoas que buscam teor inapropriado na instrumento. O algoritmo do serviço de vídeos permite que estes criminosos encontrem vídeos infantis com mais facilidade.

O sistema de recomendação de vídeos não desativa o algoritmo para vídeos de crianças, o que torna o entrada a vídeos sexualizados de menores mais fácil. Muitos pais e especialistas em tecnologia criticam o Youtube por isso.

Entenda a situação do algoritmo do Youtube

O sistema de recomendação automatizado do YouTube reúne uma vasta coleção de vídeos de crianças parcialmente vestidas, recomendando estes vídeos a pessoas que assistiram a conteúdos semelhantes. De concordância com reportagem publicada pelo jornal americano New York Times, embora algumas das recomendações tenham sido desativadas em alguns vídeos, a empresa se recusou a fechar a prática completamente.

Isso significa que pedófilos podem receber indicações para assistirem vídeos de crianças. Um exemplo foi citado e ocorreu cá no Brasil. Uma mulher publicou um vídeo aparentemente inofensivo de sua filha de 10 anos brincando com um companheiro em uma piscina no quintal. Alguns dias depois, o vídeo teve 400 milénio visualizações, em grande segmento graças às recomendações automatizadas do YouTube, que apresentam aos usuários os vídeos porquê sugestões.

Ou seja, um pai que posta um vídeo de seu fruto ou de sua filha vestindo roupa de banho, por exemplo, pode ter o repugnante resultado de atrair pedófilos para seus canais, alguma coisa sem razão e completamente repreensível.

Em resposta, o YouTube disse que já desativou os comentários em muitos vídeos de crianças, em seguida receber denúncias de que pedófilos estavam usando a seção de comentários para se guiarem entre os canais em procura de teor infantil.

Agora, a instrumento de vídeos também não permite que crianças com menos de 13 anos abram contas no Youtube. No entanto, o sistema de algoritmo da rede não parou de recomendar vídeos de crianças porque estava preocupado com o impacto negativo que os vloggers familiares, alguns dos quais com milhões de seguidores, poderiam ter em seus resultados e visualizações.

Em uma postagem no blog respondendo à reportagem do New York Times, o YouTube disse que limita as recomendações de alguns vídeos que podem colocar crianças em risco. O objetivo primordial do YouTube é manter um olhar atilado sobre todos os tipos de conteúdos publicados nos canais, a término de impedir que práticas criminosas sejam cometidas e evitar que vídeos de teoria da conspiração e conteúdos de extrema-direita sejam impulsionados.

Manancial: Technology Review

Veja também:

Qual a idade certa para lucrar um smartphone?

Quem cuida dos direitos humanos de vítimas de violência?

Base deste teor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *