Caso arquivado por anos é solucionado graças a uma salsicha mordida

Imagine chegar em moradia e se deparar com o imóvel revirado, itens roubados e, pasmem, uma salsicha meio comida sobre a mesa. Foi exatamente isso que aconteceu com um morador de Gevelsberg, na Alemanha.

O caso foi exposto pelo site The Guardian, que trouxe detalhes sobre o que aconteceu. O varão, que não teve a identidade revelada, acionou a polícia mal chegou em moradia e se deparou com a zona.

Quando a polícia chegou, acabou descobrindo uma prova pouco generalidade: o salteador havia comido metade de uma salsicha. O item alimentícia pertencia ao proprietário da moradia, mas ele sabia que não havia comido da salsicha em momento qualquer.

Assim, a perícia foi capaz de isolar o DNA encontrado na salsicha. Naquele momento, nenhuma correspondência foi encontrada e o caso foi arquivado, sem solução e sem nenhum culpado identificado.

9 ANOS DEPOIS, CASO RESOLVIDO

O alemão que se deparou com sua moradia saqueada provavelmente já nem tinha mais esperanças de desvendar quem havia cometido o violação, mas 9 anos depois o mistério foi resolvido.

Um violação cometido na França, sem relação alguma com a invasão a moradia alemã, acabou com a prisão de um varão. A polícia francesa realizou os procedimentos padrão e coletou o DNA deste varão.

Imagine a surpresa de todos ao desvendar que aquele DNA já constava no banco de dados, mas na Alemanha. Isto mesmo! Um albanês, de 30 anos, era responsável pela invasão da moradia alemã. Ele mordeu a salsicha!

Infelizmente para o proprietário da moradia, o violação já havia prescrito e ele não poderia mais ver o varão recluso na Alemanha. No entanto, devido ao violação cometido na França, o albanês acabou sendo recluso.

A invenção só foi possível por dois fatores principais: primeiro o convenção de cooperação entre a União Europeia, que permite o compartilhamento de informações de inteligência, o que possibilitou que o sistema de interceptação de dados encontrasse o violação de 2012 através do DNA; em segundo, justamente o sistema de interceptação de dados, que é automatizado, e localiza informações referentes a um mesmo indivíduo.

IMPORTÂNCIA DA TECNOLOGIA

O caso em si pode até parecer um pouco histrião, mas labareda a atenção. Um cidadão albanês cometeu um violação na Alemanha, foi registrado mas não identificado, e depois desvelado na França.

Essa mesma tecnologia auxilia em muitos casos considerados mais sérios. 12 anos depois de cometer um homicídio, Jerry Westrom acabou sendo pego porque deixou um guardanapo sujo anos depois.

Ele matou, em 1993, Jeanne Ann Childs foi morta com requintes de crueldade. Seu corpo foi encontrado dentro do apartamento onde morava, ela tinha somente 35 anos. Por anos, o caso ficou sem solução.

A polícia tinha material genético coletado da cena do violação, em 1993. Esses dados apontavam Westroom porquê possível compatível, mas a polícia precisava de uma evidência que não deixasse dúvidas.

Assim, agentes seguiram Westroom por alguns dias, até um jogo de Hockey. No sítio, ele comeu um sanduíche e jogou fora o guardanapo. Os agentes conseguiram restabelecer o papel sujo do lixo e um teste de DNA provou que o proprietário da seiva no guardanapo, Westroom, era o proprietário do material genético encontrado na cena do violação, do homicídio de Heanne Ann Childs. Assim, ele acabou finalmente recluso pela morte da mulher.

O post Caso arquivado por anos é solucionado graças a uma salsicha mordida apareceu primeiro em Site de Curiosidades.

Base deste teor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *