Pesquisador alega que laboratório projetou híbrido humano-chimpanzé

Parece coisa de filme de ficção científica, mas um renomado observador norte-americano afirmou que pesquisadores da Flórida teriam criado um híbrido humano-chimpanzé na dezena de 1920. O projeto teria sido batizado de ‘humanzee’. De concordância com o observador, a pesquisa realizada era bastante controversa.

O psicólogo evolucionário Gordon G. Gallup Jr., que conquistou notabilidade por seus experimentos de auto-reconhecimento de animais no espelho, feitos na dezena de 1970, disse que um ex-professor universitário contou a ele que a pessoa híbrida nasceu em um laboratório de pesquisa de animais nos Estados Unidos, o primeiro núcleo de pesquisa de primatas em Orange Park, na Flórida. A informação foi passada em entrevista ao The Sun.

Segundo o pesquisador, o bicho híbrido teria sido criado a partir da inseminação de uma chimpanzé fêmea com sêmen humano de um doador não revelado. Supostamente, os cientistas conseguiram fazer com que a prenhez ocorresse e que o promanação fosse muito sucedido. Porém, existem poucas razões para confiar que esse experimento tenha ocorrido com sucesso, já que existem muitas questões morais e éticas envolvidas neste tipo de pesquisa.


Chimpanzé Oliver – Crédito da imagem: Wikipedia

Gallup, agora pesquisador da Universidade de Albany, disse também que os próprios cientistas envolvidos no projeto começaram a questionar a validade do experimento e que o híbrido de chimpanzé e ser humano nascido acabou sacrificado.

Algumas informações na história contada por Gallup, no entanto, estão desencontradas. A primeira delas é em relação ao lugar onde teria ocorrido o experimento. A instituição que Gallup diz que realizou o experimento hoje é chamada de Núcleo Pátrio de Pesquisa de Primatas de Yerkes, mas ela foi criada em 1930, e não na dezena de 1920.

Antes de ser chamado de Núcleo Pátrio de Pesquisa de Primatas de Yerkes, o laboratório recebeu outros nomes durante a dezena de 1920, incluindo os Laboratórios de Biologia de Primatas de Yale e a Estação de Experimentação e Geração de Antropoides de Orange Park, Flórida.

Essa não é a primeira vez que o projeto humanzee é citado na prelo, embora não se saiba se ele realmente existiu. Um documentário de 2009, também testemunhou o promanação de um híbrido. São muitas as especulações sobre esse projeto, mas o visível é que é impossível saber se as alegações da Gallup são verdadeiras.

Leia: Conheça Gua, o chimpanzé que foi criado porquê um bebê humano

Ao que tudo indica, pesquisadores da União Soviética e da China também teriam ladino essa teoria de híbrido. Segundo a bióloga russa Ilya Ivanovich Ivanov, na dezena de 1920, pesquisadores tentaram realizar o mesmo tipo de projeto na Rússia, mas não conseguiram uma gravidez bem-sucedida em chimpanzés fêmeas inseminadas artificialmente com sêmen humano.

Já os experimentos chineses teriam ocorrido na dezena de 1960. Os pesquisadores também tentaram inseminar uma primata fêmea para gerar um híbrido humano, mas foram obrigados a despovoar o projeto.

Mesmo com todas essas informações desencontradas e sem comprovação, o professor Gallup continua insistindo que os humanos podem ser cruzados com todos os grandes macacos, em peculiar com gorilas e orangotangos.

Base deste teor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *