Cientistas tentam gerar um microssol

Um projeto bastante promissor está sendo orientado por cientistas na atualidade. Trata-se da verosímil geração de um microssol, ou seja, uma usina que possa operar uma vez que um sol sintético e que seja capaz de gerar e fornecer vigor limpa para o mundo nos próximos anos.

O projeto vem sendo tocado com foco na produção de vigor a partir da fusão nuclear, uma das áreas mais comentadas da engenharia nos dias de hoje. Já há quem diga que essa será a vigor do horizonte.

A pesquisa sobre o microssol está em curso no renomado Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT). O grupo de pesquisadores também conta com a parceria da empresa Commonwealth Fusion Systems.

A teoria é erigir uma usina nuclear que possa produzir vigor limpa, de forma quase ilimitada. Obviamente, oriente não é um projeto com resultados imediatos. Os pesquisadores estimam que sejam necessários tapume de 15 anos até que o projeto possa ser posto em prática e a usina tenha a capacidade de funcionar praticamente uma vez que um microssol na Terreno.


SPARC – Crédito da foto: Ken Fileira/MIT

Quando isso intercorrer, a usina será capaz de produzir um calor suficiente para gerar até 200 megawatts de maneira contínua. O mais importante deste projeto é que a usina não emitirá poluição e sua vigor será capaz de abastecer aproximadamente 200 milénio habitantes em uma pequena cidade.

Um dos pesquisadores avante do projeto, Martin Greenwald, que faz secção do Meio de Ciência e Fusão de Plasma do MIT, disse que, caso a usina seja bem-sucedida, essa será a primeira vez na história que pesquisadores teriam conseguido reproduzir o noção do sol para uso na Terreno. O projeto vem sendo chamado de Sparc.

A teoria mediano do experimento é usar a fusão nuclear, processo que promove a junção de elementos leves, uma vez que o hidrogênio, para a formação de elementos mais pesados, uma vez que, por exemplo, o hélio. Esse processo tem a capacidade de liberar uma quantidade enorme de vigor, mas, para isso, é necessário que se alcance uma temperatura extremamente elevada, chegando a centenas de milhões de graus. O experimento também precisa de reatores e da geração de um campo magnético.

Foto do Sol

Segundo os cientistas, a vigor nuclear é a melhor forma de obter vigor limpa, sustentável e ilimitada para o horizonte. Os pesquisadores também afirmam que o projeto é seguro e que não há o risco de ele gerar uma reação em prisão, causando acidentes uma vez que o que aconteceu em Fukushima, no Japão.

Manancial: Mit.edu

Veja também:

Cientistas criaram campo magnético que nos aproxima da fusão nuclear

Qual é a intervalo da Terreno ao Sol?

Qual é o combustível do Sol?

Pesquisa propõe transformar dióxido de carbono em combustível industrial

Bactérias transformam esgoto em vigor limpa

Base deste teor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *