Mulheres comandavam a política na Idade do Bronze, aponta estudo

A Idade Moderna é marcada pela predominância masculina a frente da política, mas nem sempre as coisas foram assim. Um novo estudo aponta que as mulheres tiveram papel de destaque durante a Idade do Bronze.

Uma pesquisa publicada na revista científica Antiquity, associada a Universidade de Cambridge, mostra que as mulheres desempenhavam papel de destaque na política naquele período e dominavam a área.

A invenção foi feita em um sítio arqueológico da Península Ibérica, em La Almoyola. O sítio de El Argar fica em território espanhol e vem sendo explorado desde 2013 por um time de arqueólogos.

Um dos túmulos já explorados revelou dois corpos: de um varão e de uma mulher, que não compartilhavam relação sanguínea mas já haviam gerado um rebento, de conciliação com exames genéticos.

As análises ainda apontam que os dois morreram juntos ainda em 17 a.C. Leste túmulo chamou bastante a atenção por um tanto encontrado no crânio da mulher: uma diadema de prata. Além disso, os pesquisadores identificaram ainda outros 29 objetos de considerável valor.

Os objetos de prata, forjados em adereços considerados femininos, porquê colares, pulseiras e anéis, pertenciam todos a mulher. Já outros objetos, de valor irrelevante, pertenciam ao varão.

Com isso, os pesquisadores acreditam que a mulher pertencia a escol daquela época, enquanto o varão não. O túmulo também, de conciliação com os pesquisadores, era de um padrão luxuoso para a época.

Além disso, o túmulo estava localizado em um lugar considerado palácio. Ainda, dentro deste palácio havia uma sala que era considerada “parlamento”. Sendo assim, considerando a presença de adereços luxuosos, os estudiosos concluíram que a mulher pertencia a vida política.

DESCOBERTAS NOS TÚMULOS

Esta não foi a primeira vez que os pesquisadores encontraram adereços luxuosos associados a corpos de indivíduos fêmeas. No entanto, a presença de um indivíduo varão no mesmo túmulo é o que chamou a atenção.

Pelo menos outros 4 túmulos já explorados revelaram mulheres que ocupavam posições de poder naquele período. A localização dos túmulos é oque sugere que essas mulheres ocupavam papeis de destaque na política.

Mais tarde, esse mesmo solo foi novamente usado por uma classe de destaque social. O mesmo lugar usado para enterrar essas mulheres, foi usado para enterrar grandes guerreiros.

Essa invenção convence os estudiosos de que aquelas terras eram consideradas de grande relevância não só histórica hoje, mas naquele tempo para aquele povo.

O ASSENTAMENTO DE EL ARGAR

De conciliação com as estimativas e descobertas dos arqueólogos, sabe-se hoje que o assentamento de El Argar foi despovoado por volta de 16 a.C. Ainda para os cientistas, o lugar foi destruído por rebeliões internas, isto é, não existem indícios que apontem para invasões exteriores.

Agora os estudiosos tentam ordenar qual era o poder desempenhado pelas mulheres naquele período. Ao que tudo indica, as mulheres desempenhavam um grande poder e tinham papel fundamental na política.

A região é explorada há anos e vem nutrindo os historiadores e arqueólogos com descobertas inestimáveis. A invenção em questão reforça que o cenário político é fruto do tempo e não de inclinações naturais de homens ou mulheres. Assim, trata-se de questões profundamente sociológicas.

 

O post Mulheres comandavam a política na Idade do Bronze, aponta estudo apareceu primeiro em Site de Curiosidades.

Base deste teor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *