NASA estuda uma forma de reduzir o tempo dos voos comerciais pela metade

Durante quase meio século, os aviões comerciais vêm viajando em um mesmo limite de velocidade. Diversas limitações mantiveram o desenvolvimento de aviões supersônicos em segundo projecto, porquê o fragor intenso que poderia ser provocado por esse tipo de aeroplano, supino o suficiente para quebrar janelas e prejudicar a tranquilidade de algumas espécies de animais.

Mas agora a NASA vem estudando um projeto de avião supersônico soturno, que poderia viabilizar as viagens supersônicas. Segundo a filial espacial, sua equipe começará a mourejar com a construção de um padrão de avião de mostra capaz de reduzir consideravelmente o som provocado por aeronaves supersônicas. Os pesquisadores da filial dizem que o projeto, um padrão de graduação menor, já foi testado com sucesso em um túnel de vento.

Com esse tipo de aeroplano operando em voos comerciais, uma viagem que hoje lentidão seis horas entre Novidade York e Los Angeles poderia desabar pela metade. A NASA deve gastar tapume de US$ 390 milhões em cinco anos para erigir o avião padrão e testá-lo em áreas populosas. O primeiro ano de financiamento do projeto já está incluído na proposta de orçamento do presidente Donald Trump para 2018.

Quiet Supersonic Transport (QueSST)
Quiet Supersonic Transport (QueSST) / NASA

 

O porvir da aviação mercantil

Estimativas indicam que, na próxima dezena, o prolongamento do transporte airado vai impulsionar a demanda por viagens mais rápidas. Por isso, a equipe de pesquisa supersônica mercantil da NASA já está muito avançada neste tipo de estudo. A teoria é lançar voos comerciais supersônicos que possam ser competitivos no porvir.

A NASA planeja compartilhar a tecnologia resultante dos testes realizados nos Estados Unidos. Essa é uma boa notícia para empresas de aviação, porquê a General Dynamics, a Boeing e a Aerion, por exemplo.

A filial já criou o design dos modelos de aeronaves que poderiam ser utilizados no porvir. Esse design poderia manter as ondas sonoras se fundindo em um padrão de boom sônico que resultaria somente em um zumbido. De convenção com a NASA, esse projeto daria origem a um avião supersônico que provocaria um som em decibéis ponderados, um pouco semelhante ao fragor que um carruagem de luxo atual produz. A teoria é evitar qualquer verosímil queixa sobre o rumor dos aviões.

Algumas empresas aeroespaciais estabelecidas, porquê a General Dynamics Corp., também têm pesquisado jatos supersônicos há anos. O mesmo acontece entre as startups Boom e Spike Aerospace.

Agora, basta que os desafios técnicos e burocráticos sejam superados para que leste projeto possa transpor do papel. Se tudo transpor conforme o planejado, a NASA espera testar seu projecto de mostra com o avião mercantil supersônico a partir do ano de 2022.

Para que isso possa sobrevir, no entanto, é necessário que os órgãos reguladores e os políticos do Congresso dos Estados Unidos liberem o voo desse tipo de aeroplano no país.

Base deste teor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *