O que sentimos quando dizemos "EU TE AMO"?

Você se lembra da primeira vez em que disse “eu te amo” para alguém? O que você sentiu? Com certeza, foi um misto de emoção, nervosismo, instabilidade e sofreguidão. Saiba porquê nosso corpo e nossa mente reagem quando dizemos eu te senhoril para outra pessoa!

 

A química do paixão

Quimicamente falando, o paixão se manifesta no corpo por meio da dopamina, uma substância neurotransmissora que é responsável pela felicidade. Ela torna a sensação de amar tão boa e contagiante. Também existem outros hormônios envolvidos no processo de amar!

Os sintomas mais aparentes do paixão são, quase sempre, os seguintes: pressão arterial subida, batimentos cardíacos acelerados, pupilas dilatadas, tremores e vermelhão facial. Uma vez que é provável perceber, o paixão é arrebatador e poderoso.

Casal Apaixonado

A arte de amar!

O paixão é o mais transcendente dos sentimentos. Quando estamos amando alguém, nosso corpo reage de formas muito particulares. Em primeiro lugar, ficamos nervosos, com o coração rápido. É preciso fabricar coragem para deixar o “eu te senhoril” evadir pelos lábios.

Declarando o amor, dizendo eu te amo

Depois de qualquer tempo, vem a calmaria e a tranquilidade, típicas de um paixão já estabelecido e potente. O paixão nos torna capazes de resolver conflitos e problemas diversos, nos torna mais fortes e mais humanos. Quando dizemos “eu te senhoril”, nossa mente e nosso corpo ficam mais sensíveis, pacientes e relaxados e somos tomados por uma felicidade única.

Quem governanta, adora a experiência de viver cada momento com a outra pessoa, adora esperar pela relação durante o dia e ouvir a voz da pessoa dulcinéia do outro lado da risco. O paixão faz com que nos sintamos sozinhos quando o outro não está por perto, e faz também com que nos sintamos preparados para enfrentar o mundo quando a outra pessoa está ao lado.

O paixão une as pessoas e as ajuda a trabalhar porquê um verdadeiro time para ocupar objetivos em generalidade. Quem governanta, ri junto e chora junto, e aprende que é preciso ter força, perceptibilidade e emoção para superar todas as dificuldades ao lado da outra pessoa.

O paixão faz com que nos sintamos mais fortes, corajosos, autênticos e reais. Quem governanta sente que não precisa mudar ou fingir ser o que não é.

Quando estamos amando, temos mais exalo em relação à vida, mais positividade, mais crédito e mais aspirações para o porvir, pois tudo se torna mágico e mais bonito. O paixão deixa as pessoas mais felizes, otimistas e abertas ao diálogo e ao compartilhamento. Para quem governanta, não existe egoísmo, preconceito ou mesquinhice.

Pés levantados, beijo

Mahatma Gandhi disse: “onde existe paixão, existe vida”. Por isso, uma vida sem paixão não pode ser explicada ou vivida em plenitude. O paixão não é um sentimento fácil de ser descrito, ele precisa somente ser sentido para viver.

Base deste conteúdo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *