Os tipos de relacionamentos que todos nós já vivemos

Ao longo da vida, vivemos diversos tipos de relacionamentos. Em muitos casos, a visão romântica nos impede de ver comportamentos ruins e abusivos por secção de nossos parceiros.

O mais geral é que consigamos indagar melhor as relações depois que elas acabam!

Confira alguns tipos de relacionamentos que todos nós já vivemos em qualquer momento da vida!

Muito drama

Os relacionamentos românticos da puberdade são sempre repletos de drama. Muitas vezes, eles acabam por emulação excessivo ou por brigas infantis.

Grude

Grudento
Todos nós já tivemos um relacionamento com uma pessoa pegajosa. Nesses casos, acabamos precisando de um tempo para respirar.

Trapaça

Mentirosa
Muitas pessoas se relacionam com trapaceiros e mentirosos. Esses relacionamentos costumam ser abusivos e difíceis, pois as mentiras são sempre intermináveis.

Infidelidade

Os relacionamentos com infidelidade causam muito sofrimento. Muitos de nós já viveram isso. O mais recomendado é se distanciar desse tipo de parceiro sem caráter.

É só um companheiro

Muitas pessoas mantêm amizades coloridas, mas também existem homens e mulheres que são somente amigos de verdade, sem segundas intenções.

Camarada com benefícios

Também existem amigos que vivem se rendendo à uma atração mútua, mas que não querem prosseguir com um relacionamento sério. São amigos, ficam de vez em quando e preferem não romantizar a relação. Só é preciso tomar desvelo para não se gostar.

Temperamental

Em qualquer momento da vida, nos relacionaremos com uma pessoa mau humorada e temperamental. Lembre-se que esse comportamento pode se tornar prejudicial.

A vítima

Namorar uma pessoa que está sempre se fazendo de vítima pode ser muito difícil, mas é bastante geral. Nessas relações, até gostamos da pessoa no início, mas logo nos cansamos do drama.

Ego inflado

Ao longo da vida, é muito provável que tenhamos uma relação com uma pessoa interesseiro e com o ego maior que o mundo. Levante tipo de relacionamento não faz você se sentir muito, pois não existe uma conexão real.

Invejoso

Namorar pessoas invejosas é muito complicado. Ao invés de torcer por seu sucesso, elas ficam com raiva quando as coisas vão muito para você. É uma relação tóxica.

O Manipulador

Esse relacionamento é o mais difícil de todos. Namorar pessoas manipuladoras é muito perigoso, pois você pode concluir só, sem amigos ou relacionamentos pessoais saudáveis. Lembre-se: os manipuladores sempre querem alguma coisa de você.

Negatividade

Também é geral nos envolvermos com uma pessoa negativa ao longo da vida. Tente identificar esse comportamento rapidamente e se afaste desse tipo de pessoa. Pessoas pessimistas sugam a nossa robustez.

Depressivos

Pessoas que nunca conseguem ver o lado bom das coisas não são boas para relacionamentos afetivos. Essas pessoas que pensam sempre negativamente são mais propensas a desenvolver depressão.

Juízes

Algumas pessoas se consideram verdadeiros juízes e estão sempre apontando as falhas alheias. As pessoas julgadoras têm o poder de fazer com que os outros se sintam mal. Evite manter em sua vida alguém que é sempre julgador.

Sabotadores de sonhos

Às vezes, nos relacionamos com verdadeiros sabotadores de sonhos, que são aquelas pessoas céticas, que não querem que você tenha sucesso ou se arrisque. Esse tipo de relacionamento não oferece nenhum favor.

O retrógrado

Namorar um retrógrado significa sabotar seu progresso. Eles não gostam de mudanças, não aceitam o novo e querem que você permaneça estagnado.

O controlador

Ciumento
O relacionamento com um controlador é criticável. Eles tentam impedir os parceiros de fazerem tudo.

Leia também:
Relacionamentos Abusivos: 8 sinais de que seu parceiro não te respeita

13 maneiras práticas de se sentir mais feliz hoje

14 coisas poderosas para fazer quando você estiver triste

O Verme

Parasitas são pessoas que estão na sua vida somente para te sugar. Eles se alimentam de você, tiram proveito e só pensam em seus próprios interesses. Os parasitas devem ser evitados a todo dispêndio.

Base deste teor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *