Pessoas com mais de 65 anos compartilham mais fake news no Facebook

Um novo estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Novidade York e da Universidade de Princeton, nos Estados Unidos, revelou que pessoas com mais de 65 anos de idade são as que mais compartilham fake news no Facebook. A pesquisa levou em consideração o comportamento dos americanos mais velhos.

Além de estarem mais propensos a acreditarem em notícias falsas, os idosos são mais facilmente influenciados nas redes sociais. Leste tipo de comportamento independe do nível de instrução, sexo, raça, renda ou filiação partidária.

Desde a eleição de Donald Trump, pesquisadores têm estimado a influência das fake news nos pleitos eleitorais. Os resultados apontaram que manchetes de notícias falsas se espalham muito rapidamente pelo feed do Facebook, dificultando a quantificação do seu verdadeiro alcance.

A invenção de que as pessoas mais velhas têm maior verosimilhança de compartilhar notícias falsas pode ajudar os usuários e as próprias plataformas de mídias sociais a projetarem intervenções mais eficazes para impedir que os idosos sejam enganados.

Porquê foi realizado o estudo?

O estudo foi publicado na revista Science Advances e examinou o comportamento de usuários em meses próximos à eleição presidencial de 2016 nos Estados Unidos. Os acadêmicos começaram a trabalhar com a empresa de pesquisa YouGov para montar um pintura de 3.500 pessoas que usam e não usam o Facebook.

Para chegar aos resultados da pesquisa, os estudiosos avaliaram categorias individuais de dados que os usuários compartilhavam. Murado de 49% dos participantes do estudo que usaram o Facebook concordaram em compartilhar seus dados de perfil.

Em seguida, os pesquisadores verificaram os links postados em seus feeds e fizeram uma lista de todos os domínios da web que compartilhavam notícias falsas. Ao cruzar as informações, os pesquisadores conseguiram chegar a alguns dados interessantes sobre a população norte-americana.

Os usuários conservadores eram mais propensos a compartilhar notícias falsas do que os liberais. Outrossim, republicanos também compartilhavam mais links de sites de notícias falsas do que os democratas.

O ponto mais importante do estudo foi o indumentária de os mais velhos distorcerem mais os fatos e as notícias. Os usuários do Facebook com mais de 65 anos compartilharam mais do que o duplo de notícias falsas do que a filete etária de 45 a 65 anos e quase sete vezes mais artigos de notícias falsas do que o grupo etário mais jovem, de 18 a 29 anos.

Os pesquisadores acreditam que leste comportamento dos usuários mais velhos do Facebook seja um revérbero da menor alfabetização do dedo dessa população e da perda progressiva da capacidade cognitiva causada pelo envelhecimento, o que faz com que os idosos se tornem mais vulneráveis às fraudes online.

Base deste teor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *