Quais foram os piores acidentes em parques de diversão no Brasil?

Quando acontecem acidentes em parques de diversão no Brasil, o público fica simplesmente chocado. Além de ficarmos muito comovidos com a situação das vítimas, que podem apresentar ferimentos graves ou, em casos mais extremos, perfazer morrendo, pensamos se não poderia suceder conosco, caso estivéssemos expostos a um brinquedo sem manutenção regular ou que não apresente os itens de segurança.

Vamos relembrar os casos mais famosos de acidentes em parques de diversão no Brasil!

Beach Park

Um acidente no brinquedo “Vainkará”, em 16 de julho de 2018, no Beach Park, em Fortaleza, vitimou de maneira trágico o radialista Ricardo Hill e feriu outras 3 pessoas. No brinquedo, as pessoas descem por um toboágua com uma boia, que teria pretérito da profundidade da parede de contenção. O radialista caiu de uma profundidade de mais de 20 metros e ainda bateu com a cabeça na estrutura de armação.

Golden Park

Também em Fortaleza, em 13 de agosto de 2014, turistas despencaram do brinquedo “Chaos”. Para piorar a tragédia, as pessoas caíram enquanto o brinquedo estava de cabeça para plebeu. Uma pessoa morreu e outras 4 ficaram feridas.

Beto Carrero World

Um acidente grave no Parque Beto Carrero World, em 2013, removeu completamente o pele viloso de uma moça de 22 anos, que brincava no Kart. Por desculpa do acidente, além de desfigurar a imagem da jovem, ela precisou permanecer internada por quase uma semana na UTI.

Parque Hopi Hari

Um dos piores acidentes em parques de diversão no Brasil aconteceu no Hopi Hari, com a jovem Gabriela Nichimura, em fevereiro de 2012. Ela tinha somente 14 anos quando aconteceu a tragédia no brinquedo chamado de “La Torre Eiffel”. Com praticamente 70 metros de profundidade, a atração consistia em despencar em queda livre, recluso em cadeiras de sustentação. Porém, a trava da cadeira de Gabriela abriu lá no sobranceiro, em uma velocidade superior a 90 km/h.

Parque Gloria Center

Em 2011, no Parque de Diversões Gloria Center, no Rio de Janeiro, aconteceu um dos piores acidentes em parques de diversão no Brasil. Um carrinho se soltou da atração chamada de “tufão”, atingindo uma jovem de exclusivamente 17 anos que estava comprando ingressos. Além dela, outra pessoa morreu na tragédia e 6 ficaram feridas.

Play Center

Duas tragédias no Play Center também estão entre os piores acidentes em parques de diversão do Brasil. A primeira, em 2010, aconteceu quando o freio de duas composições da serra russa apresentou falta e elas se chocaram, deixando tapume de 16 pessoas feridas. Depois disso, em menos de 10 meses, em uma atração chamada de “Double Shok”, com mais de 12 metros de profundidade, aconteceu outro acidente, deixando 8 pessoas feridas, 3 em estado grave.

Veja também:

A Invenção da Serra Russa

Euthanasia Coaster – A serra russa da morte

Base deste teor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *