Saiba tudo sobre a legalização da maconha no Canadá

O Canadá legalizou o uso de maconha recreativa no país. Com isso, os canadenses conquistaram diversos direitos, inclusive o de transportar a grama em voos domésticos.

O governo federalista foi o responsável por legalizar a maconha recreativa para os canadenses. Agora, é provável voar para qualquer lugar do país com até 30 gramas de cannabis nas bagagens, sejam elas despachadas ou bagagem de mão.

No entanto, continua sendo ilícito enviar qualquer quantidade de maconha em voos que cruzem a fronteira com os Estados Unidos. O país ainda está ajustando seus protocolos de segurança nos aeroportos para a novidade veras.

O mesmo tipo de iniciativa também acontece nos Estados americanos onde a maconha já é legalizada, porquê, por exemplo, no aeroporto de Los Angeles, que permite que os passageiros viagem com cannabis em suas bagagens, graças à legalização da grama para uso pessoal na Califórnia.

Regras para a obtenção e o uso de maconha no Canadá

As regras para o uso de maconha recreativa no Canadá variam de província para província. Na maioria das regiões do país, as pessoas podem ter até quatro vegetais de maconha por família. Esse é o limite que Ottawa impôs quando aprovou a Lei Cannabis.

Agora, os consumidores canadenses conseguem comprar a maconha legalmente. As vendas online já estão disponíveis em todas as províncias e territórios, seja através de varejistas privados ou em sites administrados pelo governo. Existem limites mínimos de idade para comprar e consumir cannabis no país.

Usuários adultos podem plantar sua própria maconha para uso recreativo. No entanto, Quebec e Manitoba são duas regiões que se opuseram a essa decisão e que promulgaram suas próprias regras proibindo o cultivo de vegetais de cannabis em morada.

Estima-se que os preços da grama estejam variando em cada região, indo de US$ 8 a US$ 16 por grama. O governo já indicou que pretende fixar os preços a uma taxa competitiva, a termo de evitar que os consumidores busquem a maconha no mercado preto.

De conciliação com a Health Canada, existem atualmente mais de 120 produtores de cannabis licenciados no país. Várias empresas já demonstraram interesse em atuar neste mercado antes mesmo da legalização, mas os especialistas acreditam que a escassez de mão de obra e os problemas na enxovia de fornecimento podem fazer com que os estoques de maconha acabem rapidamente.

As pessoas que voarem pelo Canadá poderão embarcar com até 30 gramas de cannabis, mas os viajantes precisam estar cientes de que não poderão levar a grama em voos internacionais.

O Canadá ainda deve trabalhar mais intensamente nas mudanças da legislação, principalmente no que diz reverência às profissões que não poderão fazer uso de maconha e na abordagem que a polícia adotará com os motoristas que dirigirem sob efeito de cannabis.

Até o momento, entende-se que motoristas com mais de cinco nanogramas de substância psicoativa no sangue ou que fizerem a ingestão de álcool e o consumo de cannabis ao mesmo tempo poderiam enfrentar multas e pena de prisão maiores.

Manancial: CBC

Veja também:

Quais lugares no mundo onde a maconha é liberada?

Pesquisa afirma que fumantes de maconha são mais magros

Base deste teor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *