Top 10 Animais do Ártico que Sobrevivem ao Insensível Extremo

Confira os dez animais do Ártico que conseguem sobreviver ao indiferente extremo. Confira na lista: Urso Polar, Raposa-do-ártico, Lobo-do-ártico, Coruja-das-neves, Rena, Foca, Tubarão-da-groenlândia, Beluga e o Narval.

1. Urso Polar

O urso polar é um dos animais do Ártico que melhor se adaptam ao indiferente desta região do planeta, graças ao seu pelo e a classe de gordura sob a pele que o protege. Embora se alimente de diferentes animais, suas iscas favoritas são filhotes de focas e renas. Pode ser encontrado nas regiões da Groenlândia, Islândia, Rússia, Alasca e Canadá.

2. Raposa-do-ártico

A Raposa do Ártico destaca-se por seu pelo denso e branco que oferece proteção contra baixas temperaturas. Alimenta-se de pequenos mamíferos e algumas aves, embora suas presas preferidas sejam os lemingues, pequenos roedores que também vivem nas regiões árticas.

Raposa-do-ártico

3. Lobo-do-ártico

Além de ser outro bicho que pode ser encontrado no Ártico é também um dos mais bonitos graças ao seu pelo branco. Alimenta-se de pequenos mamíferos, Lagópode-branco e focas. Sua distribuição é excepcionalmente escassa porque está em risco de extinção. De indumento, atualmente só pode ser visto em liberdade em algumas ilhas ao setentrião do Canadá e da ilhéu da Groenlândia.

Lobo-do-ártico

4. Lebre-ártica

A lebre-ártica é um bicho com murado de 60 centímetros de comprimento e que vive na região ártica. Ela gera de 2 a 5 filhotes por ano e o tempo de prenhez é de aproximadamente 50 dias. Alimenta-se principalmente de brotos, algumas folhas e pequenas ervas que crescem sob a neve. Pode ser encontrada em algumas regiões da Groenlândia e do Canadá.

Lebre-ártica

5. Coruja-das-neves

Oriente bicho ártico é uma das poucas aves que podem ser adaptadas ao clima extremo desta região. É semelhante à coruja geral, mas com uma plumagem branca. Alimenta-se de pequenos roedores, assim porquê alguns descendentes de outros animais maiores. Pode ser encontrado no Canadá, na Groenlândia, na península escandinava, na Rússia, Alasca e nas regiões mais setentrionais dos Estados Unidos.

Coruja-das-neves

6. Rena

Além de ser um bicho famoso por retrair o trenó do Papai Noel, esse mamífero é caracterizado por ser um dos maiores herbívoros que podem ser encontrados nas regiões árticas. As renas podem ser encontradas no Alasca e no Canadá, na estepe russa e em algumas regiões da Noruega.

Rena

7. Foca

As focas comuns são um dos animais mais importantes das regiões árticas, uma vez que estão espalhadas em grandes áreas e são o manjar de muitos outros animais com os quais compartilham o ecossistema. Esses mamíferos passam tanto tempo fora da chuva quanto no interno, onde se alimentam principalmente de peixes.

Foca

8. Tubarão-da-groenlândia

O Tubarão-da-groenlândia (Somniosus microcephalus) é espargido pelo seu grande tamanho entre 6 e 7 metros e por sua longevidade, já que ele pode viver centenas de anos, já encontraram um tubarão-da-groenlândia que pode ter 512 anos, podendo ser encontrado nas águas do Canadá e da Groenlândia, no Oceano Atlântico Setentrião.

Eles não são grandes caçadores, já que sua velocidade deixa muito a desejar, logo geralmente atacam suas presas quando estão procurando carniça para se fomentar.

Tubarão-da-groenlândia

9. Beluga

Além das baleias, outro dos cetáceos que se estende pelas regiões mais frias do Oceano Ártico é a beluga. Oriente cetáceo de aspecto pálida se alimenta de diferentes peixes, porquê o salmão. Esse bicho vive ameaçado de extinção devido à poluição dos mares e à atividade humana.

Beluga

10. Narval

Finalmente, um dos animais mais marcantes que vemos nas regiões do Ártico é o narval, que algumas vezes descrito porquê um Beluga possui uma presa muito alongada que a diferencia de outras espécies de cetáceos, embora esta presa seja presente exclusivamente nos machos da espécie.

Narval

Base deste teor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *