Uma vez que um teste de DNA levou ao término de um relacionamento

Para algumas pessoas, aniversários não são nenhum bicho de sete cabeças. Trata-se de uma data generalidade em que, por contingência, se completa um ano de vida. Nenhuma coisa de mais, manifesto? Talvez para alguns, mas tem muita gente que sofre com esse tipo de data comemorativa e isso vale para ambos os lados. Tem quem simplesmente não goste de comemorar o aniversário, ou goste demais e sempre espere um pouco incrível; mas também existe quem não sabe presentear. Existe muita gente que sua indiferente na hora de escolher um presente e, as vezes, acaba se arrependendo.

Um rapaz canadense acabou aprendendo que, na dúvida, a melhor opção é fazer o básico e seguro. Inventar demais, nem sempre, é uma boa teoria. Pois muito, quem conta a história é Matilda, com quem ele namorava na época em que os fatos se desenrolaram. Matilda usou as redes sociais para recontar sobre o fracasso que foi seu aniversário de 22 anos.

Ela namorava um rapaz, que simplesmente tentou inovar e ser muito legítimo no aniversário da dulcinéia. Ao invés de chocolates, flores, ursinho, uma viagem, ou qualquer outra coisa. Nascente jovem teve a lustroso teoria de comprar um kit de DNA. Esses kits estão disponíveis em alguns países, mas se popularizaram bastante nos EUA e Canada. Esses testes apontam alguns dados genéticos, podendo inclusive revelar parentes próximos. O namorado de Matilda não comprou um teste só para ela, mas dois, um para cada um – porque estavam em liquidação.

Bom, Matilda até gostou da teoria. Ela nunca conheceu o pai, sua própria mãe foi adotada, então ela não tem muitas informações sobre seu pretérito e gostou do teste. A jovem garante que o que mais interessava era saber de qualquer vista de saúde que pudesse ser relevante, uma vez que verosimilhança de desenvolver alguma doença crônica, por exemplo.

Matilda e o então-namorado começaram o teste e os resultados… Quando os resultados chegaram, o par teve uma surpresa chocante. Matilda e o namorado eram primos! Quem poderia imaginar? A mãe de Matilda era adotada, ela não conhecia seu pai, mas acabou descobrindo que seu próprio namorado era seu primo, de segundo proporção inclusive.

O site por onde eles fizeram o teste havia sugerido que, com base nos resultados, os dois eram provavelmente primos de terceiro proporção. No entanto, Matilda conseguiu seguir com suas pesquisas e descobriu que era prima de segundo proporção do próprio namorado. Eles acabaram terminando, não só pelo resultado do teste (que complicou um pouco as coisas, sim), mas também por outros problemas.

Matilda continuou pesquisando e descobriu que alguém, lá pelos anos 1500, com quem ela compartilhava DNA (ou seja, alguém de “sua família”), havia registrado seus dados genealógicos. Assim, Matilda conseguiu fazer uma árvore que confirmou seu proporção de relação com o agora-ex-namorado. Matilda e o ex, que não teve o nome revelado, compartilhavam a mesma bisavó, que foi avó de seu pai, que a jovem nunca conheceu.

Matilda fez questão de sobresair que ainda tem um bom relacionamento com o primo e que se importa com ele, mas as coisas não deram manifesto.

O post Uma vez que um teste de DNA levou ao término de um relacionamento apareceu primeiro em Site de Curiosidades.

Base deste teor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *