Estudo sugere que moca pode não ser tão eficiente para te manter acordado

Uma das ações mais comuns do ser humano é tomar aquele cafézinho pra ajudar a manter o corpo desperto? No Brasil, principalmente, essa é uma das práticas mais culturalmente enraizadas do pais: o cafézinho esta presente em todos os momentos; há quem inclusive tome depois da janta! Também é uma teoria muito difundida que o café ajuda na hora de combinar, não é?

É verdade que o café ajuda a combinar, vários estudos já apontaram nessa direção. No entanto, o café não é tão bom para te manter acordado. É isso que uma novidade pesquisa tem sugerido, e gerado polêmica. O estudo foi desenvolvido por pesquisadores da Michigan State University e os resultados foram publicados na Journal of Experimental Psychology: Learning, Memory, & Cognition, tendo sido liderados pela professora Kimberly Fenn.

O estudo propôs a análise de 275 voluntários, que foram avaliados em diversos aspectos em relação a interação do café no processo do acordar-se manter acordado. O que os pesquisadores descobriram é muito pouco animador para quem costuma tomar doses absurdas de café todo dia na esperança de continuar acordado. Se você é uma dessas pessoas então continue lendo.

Uma das conclusões principais do estudo é que o café até ajuda, mas não faz milagre. Os voluntários foram convidados a passar uma noite em evidente e depois deveriam seguir comandos simples. Esses comandos se baseavam em comandos realmente simples, porquê uma sequência de pequenas tarefas. Eles deveriam fazer tudo sem errar, sem repetir etapas. O resultado não foi tão bom e a teoria era julgar até que ponto o café faria diferença.

Esse, por incrível que pareça, é o primeiro estudo a se propor estudar o efeito da cafeína em um indivíduo privado de sono. “Descobrimos que a privação de sono prejudica o desempenho em ambos os tipos de tarefas e que o consumo de cafeína ajuda as pessoas a realizarem com sucesso a tarefa mais fácil. No entanto, teve pouco efeito sobre o desempenho na tarefa de localização para a maioria dos participantes“, explicou a professora Fenn.

A professora também analisou o cenário lugar, isto é, dos Estados Unidos. O país sofre com um problema crônico de sono insuficiente. A maioria dos estadunidenses dorme pouco, ou menos do que o necessário. Os problemas gerados com isso são imensos. Pessoas que sofrem privação de sono sofrem com uma série de consequências, porquê: alterações de humor, maior vulnerabilidade a transtornos mentais, problemas gastrointestinais, problemas cognitivos e a lista é interminável.

O estudo alerta para a falsa crença de que o café pode substituir uma ou duas horinhas de sono. Apesar da sensação de que você esta sendo capaz de reger essa falta de sono, a verdade é que você esta cognitivamente prejudicado.  Ao longo do tempo, esse comprometimento pode se intensificar e tornar ainda mais sério.

Embora o cafézinho pela manhã até te ajude a pegar o ônibus visível ou arrumar a moradia, ele é incapaz de te manter alerta e ativo durante o percurso das horas, ou virar o comprometimento cognitivo que a falta de sono gera.

O post Estudo sugere que café pode não ser tão eficiente para te manter acordado apareceu primeiro em Site de Curiosidades.

Base deste teor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *